LANÇAMENTO

O HERÓI PROVISÓRIO

Romance histórico baseado no Episódio Cormoran, Ilha do Mel, Paranaguá/PR, 1850. Através de vigoroso painel histórico e humano, expõe o borramento da fronteira entre a historiografia oficial e a ficção

Foto: Alan Romero

“Etel sabe que escrever um romance é questão cosmológica. Esse Brasil do século XIX no qual mergulhamos é feito de concretudes. Sua linguagem não perde o ritmo. É caudalosa, generosa, inesgotável.”

Roberto Gomes, sobre O Herói Provisório
Pedra de lastro | Calçamento da Ladeira da Fonte da Gamboa  | Etel Frota - Paranaguá, 2013

Pedra de lastro | Calçamento da Ladeira da Fonte da Gamboa | Etel Frota - Paranaguá, 2013

"...reuniram os sobreviventes, escolheram os que ainda se mantinham de pé − Ignácia entre eles − e os fizeram descarregar ali, ao pé da Fonte, as pedras sobre as quais tinham viajado. Devido serem os pretos uma carga leve e móvel depositada nos porões, pedras de tamanhos diversos eram carregadas como lastro para o navio, que firmavam o equilíbrio durante a navegação. As pedras que serviam de lastro eram para calçar as ruas de Paranaguá..."

Mapa da Cisplatina

Mapa da Cisplatina

...Recomendava-se ao destinatário que procedesse ao alistamento do moço naquele Regimento. Por recomendação de Januário da Cunha Barbosa, Cônego da Capela Real. No mesmo envelope, em separado, um outro pequeno bilhete sem assinatura, em que se orientava à senhora Alfa que embarcasse seu afilhado, sem demora, em Paraty, rumo à ilha de Santa Catarina, onde deveria se juntar aos soldados daquela localidade que estariam, na data tal, se dirigindo a Rio Pardo, para ingresso no Regimento. E que mantivesse a maior discrição possível com relação aos laços de sangue que recentemente tinham descoberto.

Muito agradecida pela intercessão de uma figura tão ilustre em benefício do seu afilhado, a fazendeira levou Joaquim à Matriz e o fez jurar ao pé da cruz que jamais mencionaria a quem quer que fosse seu parentesco com Januário, que era agora uma pessoa muito importante na Corte do Imperador e cuja proteção dependia exclusivamente de sua discrição...

Slave Ship, William Turner

Slave Ship, William Turner

"...sabe-se que a pintura causou profundo impacto na alma inglesa. Turner fixou nesse quadro os momentos em que Luke celebrizou o seu Zong. Com fortaleza e cuidado, ciência e método, em três dias consecutivos, este comandante atirou ao mar, nas águas do Caribe infestadas de tubarões, cento e vinte e dois escravos, escravas e escravozinhos mais miúdos, mãos e pés atados..."


Próximos Lançamentos

BONITO/MS FLIBonito

17 a 19ago2017

ADIADO
Aguarde nova divulgação de data

Cornélio Procópio/PR

4nov2017
Sábado - 19h00

Clube Kaikan
Tv. Joaquim Botas Margarido, 133-249

Etel Frota

Contato

  • Fone:

    +55 41 99857-7222

  • E-Mail:

    Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Social